FINAL DE NOSSA AVENTURA BRASILEIRA

Sem hesitar, posso afirmar que nosso périplo brasileiro termina em plena beleza. Nossas rodas sulcaram as ruas da maior cidade do hemisfério sul, a areia da “praia deserta” e os paralelepípedos da terceira cidade mais velha do Brasil. A caminho de nosso ponto de partida!

De 4 de maio a 23 de maio de 2013 ~ TOTAL : 9 000 km
Paraty (RJ) → bus pour São Paulo (SP) → bus et bateau pour Marujá → Praia Deserta → Barra do Superagui (PR) → São Francisco do Sul (SC) → Barra do Itapocu → bus pour Florianópolis → Campeche
Por Bertrand – TERRA TRIBUTA

SAO PAULO E A AVENIDA PAULISTA

Deixamos a cidade de Paraty, uma das joias coloniais do estado do Rio de Janeiro. Depois de algumas horas de ônibus para chegar à megalópole tentacular de São Paulo, Vanessa e eu encontramos um louco por cicloturismo. Em junho de 2012, encontramos André Pasqualini pela primeira vez. E estamos felizes que nossas rodas se cruzem de novo. Para saber mais sobre o cicloturismo e a mobilidade urbana no Brasil, André tem um belo site em português: http://bicicreteiro.org

Thelma et André, nos chaleureux hôtes de São Paulo

Thelma e André, nossos calorosos anfitriões em São Paulo

Situada no planalto de Piratininga, a 760 metros de altitude, a maior cidade do hemisfério sul nos recebe de braços abertos graças a nossos anfitriões André e Thelma. Dois dias para visitar essa cidade cosmopolita é certamente muito pouco, mas é do que dispomos.

De manhã, tomamos a direção do centro da cidade com nossas bicicletas e conhecemos a famosa Avenida Paulista, de 2.700 metros de comprimento. As três imagens abaixo permitem imaginar a evolução espetacular ao longo dos anos: a inauguração em 1891; um cartão postal de 1902; nossa visita em 2013.

Hoje, a avenida é um dos altos pontos turísticos, midiáticos e financeiros, símbolo da potência econômica do estado de São Paulo. “Estima-se que 800.000 pessoas trabalham ali diariamente” Source wikipedia.

Os amantes das artes se encontram no Museu de Arte de São Paulo (MASP), situado no número 1578 da Avenida Paulista. A avenida é também um lugar perfeito para as grandes manifestações públicas. Na 17ª edição da maior Gay Pride do mundo, a Parada reuniu em junho de 2013 três milhões de gays, lésbicas e simpatizantes.

Algumas semanas depois, a avenida era ocupada novamente. “Além do preço da passagem de ônibus ou de metrô, os manifestantes se insuergem contra as despesas colossais (11 bilhões de euros) investidas pelo país para a copa do mundo de 2014, enquanto diversos serviços públicos, como a saúde, funcionam em condições precárias” Source Le Monde.

Nosso muito obrigado a Thelma e André por sua calorosa acolhida!

UM PARAÍSO DE AREIA

Plage de Marujá au lever de soleil

Praia de Marujá ao nascer do sol

Partindo da cidade de Cananéia (estado de São Paulo), um cenário de sonho se instala à medida que nosso barco avança sobre as águas do Canal de Ararapira. À nossa esquerda, erguem-se as montanhas verdejantes do Parque Estadual da Ilha do Cardoso, formando assim porta-joias protegido de 151 km2. O barco aporta num pequeno trapiche de madeira, vários moradores nos ajudam a desembarcar nossas bicicletas sempre carregadas.

Chegamos à comunidade de Marujá, onde não há eletricidade e a água encanada e racionada. Nada de estradas, nada de carros. A calma reina como em nenhuma outra parte.

No dia seguinte, à luz de nossas lanternas de cabeça, deixamos Marujá em direção à praia. A areia é mole em alguns pontos e nos obriga a empurrar em dois cada bicicleta. Alguns minutos depois, os primeiros raios do sol brilham enquanto a maré baixa. Seguimos alguns quilômetros de areia até chegar à comunidade da Barra do Superagui, no estado do Paraná.

8-Enrouteverslarrivee-TerraTributa3

No fim do dia, decidimos acampar na praia Deserta.

UMA HISTÓRIA DE MAIS DE 500 ANOS

Quando de nossa passagem pela « cidade maravilhosa », nosso simpático anfitrião Rodrigo Primo nos colocara em contato com seus amigos Gabriela Binatti e Roberto Dias. Esses dois apaixonados por bicicleta nos recebem em sua casa no centro histórico de São Francisco do Sul.

Fundada em 1504 pelo francês Binot Paulmier de Gonneville, essa cidade de cerca de 45.000 habitantes é famosa por seu patrimônio histórico e suas casas coloridas. Tivemos mesmo a sorte de visitar, com Roberto, o Museu Nacional do Mar. Durante várias horas, caminhamos pelas salas temáticas que prestam homenagem aos homens e mulheres que passaram sua vida sobre as águas. Assim, mais de 60 barcos em tamanho natural e cerca de 200 maquetes retraçam a história da pesca, da tradicional à industrial. Adoramos esse museu de 10.000 metros quadrados!


Igreja Matriz Nossa Senhora da Graça


Nossos calorosos anfitriões Blé e Beto

Nossos anfitriões, Blé e Beto se esforçam enormemente para promover o cicloturismo e o uso da bicicleta. Habilitados por sua experiência sobre duas rodas, organizam percursos pela região, dão conselhos e suporte técnico e mecânico. Organizam até noites Cinema de Bicicleta. Para saber mais, basta dar uma olhada em seu site: http://hospedariadabicicleta.com/. Um imenso obrigado a Blé e Beto !

NOSSA PRIMEIRA FAMÍLIA BRASILEIRA

DSC06019

« Mais alguns quilômetros e chegaremos na casa de Terraflor e Margo », me diz Vanessa sorrindo. Confesso que é difícl para mim me dar conta de que estamos terminando nosso tour de 9.000 km no quinto maior país do mundo. O que mais dizer além de um imenso obrigado a nossa primeira família brasileira?

Há um ano, escrevíamos neste blog: « Depois de três dias, a magia já se opera em nossos corações. Obrigado ao Brasil e a todos e todas que encontramos até aqui por essa bela acolhida. A aventura começa bem! »

Vanessa e eu podemos concluir assim: « Fomos recebidos como se fizéssemos parte da grande família brasileira. Enriquecidos por essa aventura humana, esportiva e cultural, voltamos diferentes ao Quebec. Talvez por que, além de tudo o que nos deu, o Brasil nos ofereceu o mais belo dos presentes : um bebezinho fabricado no Brasil que chegará no fim de novembro. A aventura continua agora a três ! »

Para terminar, queremos agradecer Lorena Azevedo e Ewerton Wegner por terem nos levado ao aeroporto ter-nos dado tantos bons conselhos durante esse ano brasileiro. Tudo de bom para vocês e para seus belos projetos !

Obrigado a Lorena Azevedo e Ewerton Wegner

Obrigado a Lorena Azevedo e Ewerton Wegner

Publicités