Direção Norte no estado do Rio Grando do Sul

31 de julho de 2012, Foz do Iguaçu
São Miguel das Missões →Entre Ijuis→Santo Ângelo→Catuipe
Itinerário de 80 km (Total: 1483 km, 46 dias)

Pela primeira vez em nossa viagem, pedalamos em direção ao Norte do Brasil. Uma nova etapa para nós e, claro, encontros e acolhidas sempre muito calorosos!

Vanessa e os escorregadios caminhos de terra

Deixando São Miguel das Missões, tomamos a direção de Entre Ijuis por um caminho de terra. Mais uma vez, por causa da chuva, o caminho se torna escorregadio como gelo. Sorte que nossos alforjes são impermeáveis! Alguns quilômetros antes da cidade, decidimos parar numa fazenda para pedir água. Assim que os cães param de latir, conhecemos Jeresinha e Armindo Rener. Eles nos indicam um parque para acampar, mas está ficando tarde e o parque já vai fechar… No final, eles nos convidam para acampar perto do celeiro. Uma vez terminado o trato das vacas, temos direito a um banho quente, uma boa refeição, à lavação de nossas roupas e mesmo a um quarto para dormir! Outro belo encontro, muito obrigado por essa acolhida!

Jeresinha depois do trato das vacas

Muito obrigado a Jeresinha e Armindo Rener por sua acolhida

No dia seguinte, fazemos rapidamente os seis quilômetros até encontrar a estrada principal que leva a Entre-Ijuis. Seguimos então em direção a Santo Ângelo para jantar e fotografar a catedral que é uma réplica moderna da igreja de São Miguel das Missões.

Primeiro paramos no mercado Super Amigão para comprar alguns mantimentos para nosso lanche do meio-dia. Logo na entrada, encontramos os proprietários Marlise e Larri que nos falam com paixão das quedas de Iguaçu, nosso próximo destino a 600 km. Ao partirmos, eles nos dão uma barra de chocolate, não nos deixam pagar nossas últimas compras e indicam o endereço de uma loja de bicicletas da irmã de Marlise, Anelise Ceretta Martins.

Apressamo-nos para chegar à loja Bike Fire antes do meio-dia, horário em que os estabelecimentos comerciais brasileiros costumam fechar até as 13:30. Chegamos a tempo de encontrar Anelise e comprar novos pneus de reserva (depois da furada espetacular do meu!). Por volta do meio-dia, encontramos seu marido Dalton e sua filha Maria Eduarda. Após algumas palavras sobre nossa viagem de bicicleta, Dalton nos convida para almoçar com eles. Aceitamos com alegria bater um rango com essa família apaixonada por bicicletas. Um jantar bem suculento nos esperava, um belo cozido feito no fogo à lenha. Não sentimos muita falta de nossos sanduíches!. Ao longo da conversa, ficamos sabendo que Anelise herdou a loja de bicicletas de seu pai, a mais velha da cidade. Além disso, constatamos que trocamos nossos freios na loja de biciletas de seu primo em Santa Cruz, Ceretta Bicicletas. Ele também gabou os méritos das Cataratas do Iguaçu, coisa de família!

A família Ceretta Martins: paixão por bicicleta há mais de 40 anos!

Saímos da Bike Fire por volta das 13h30, após a tradicional foto da partida. Seguimos em direção a Catuipe, a próxima cidade, a 30 quilômetros de Santo Ângelo. Já que quebramos o arco principal de nossa barraca ontem à noite, pensamos em ficar numa pousada nessa cidadezinha. Com uma população de quase 10.000 pessoas, ficamos surpresos ao saber que só existe uma pousada e que ela está lotada! Dirigimo-nos portanto à igreja a fim de pedir abrigo para a noite. É a segunda vez que fazemos isso no Brasil. Nossa primeira experiência não foi muito animadora: ofereceram-nos a entrada de um cercado de animais sujos para acampar… Não somos de frescura, mas foi o pior lugar em que acampamos até hoje! Mas, voltando a Catuipe, ali tivemos mais sorte, e graças ao Padre e à Maria, montamos nossa barraca consertada em cima do palco do Centro Comunitário!

Acampamento no centro comunitário de Catuipe

Publicités